Tuesday, January 5

Ídolos- Parte II

Esta terceira edição do Ídolos prendeu a minha atenção logo desde o príncipio, já aqui esclareci porquê (hehehe) e todos os domingos lá estou eu repimpadinha no sofá. Este domingo não foi excepção, apesar de estar preocupada com o exame de Anatomia que ia ter na segunda-feira.
E portanto, obviamente que estou vá, 'chocada' com o facto de, entre a Solange e o Salvador, ele ter sido menos votado... Oh minha gente, será que ninguém ouviu aquela miúda a cantar a Gaivota e a Bad, que é das minhas músicas preferidas do Michael Jackson, da mesma maneira que eu ouvi, valha-me Deus? Ela cada vez que chegava à parte do "Que perfeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito coraçãããããõoooo" os vidros das minhas janelas quase que se partiam (se não fossem duplos, estavam já feitos em cacos!). E, na semana a seguir, era "You know I'm BAD!", como se o Bad precisasse de ser gritado. Meus queridos, ela até pode ter uma voz boazinha e agradável, mas acho que já toda a gente viu que aquilo já chegou a um ponto onde não há mais para dar.
Por outro lado, o Salvador depois de ter tido duas galas assim fraquinhas, chegou ali e cantou-me o Jura de uma maneira que quase apagou o resto. Não gostei nada que tenha sido ele a sair e espero bem que a parva (e sonsa... 'Aí, eu nos ensaios canto isto bem só que chego aqui e estou muito nervosa e desafino um pouco.' WTF?!?) da Solange meta os patins dali para fora na próxima semana.
Outra coisa: que raio de decote era aquele da Cláudia Vieira? É que sinceramente, eu até nem desgosto da rapariga, mas aquilo era um exagero. Ainda para mais estando grávida. E a Carolina? Eu gostei da performance dela e do à-vontade, e a música era mesmo engraçada, mas aquele visual à menina de cabaret, enfim... era escusado.
E bonita, bonita, foi a explosão do Manuel Moura dos Santos. Eu estava ali sentada a ver e a pensar cá para mim quando é que ele se ia levantar do lugar e desatar distribuir pancada em todos os que lhe aparecessem à frente. Perdeu um bocado em dizer que o Carlos não deve ganhar pelas suas escolhas musicais mas teve toda a razão em dizer que o público não tem nada de andar a assobiar quando o júri dá a opinião. Mas enfim, o típico tuga é assim, toda a gente já sabe.
Escolhas musicais à parte, para mim quem ali está e que tem melhor conjugação de à-vontade, imagem, voz e isso tudo para ser um ídolo POP é o Carlos, sem dúvida. Por mim, ele, o Filipe e a Diana seriam os três que ficam para o final.
Obviamente que, por mim, ganha o Filipe. Tem um óptimo gosto musical, fora do comum, e tem vindo a crescer de semana para semana. Esta semana até se pôs para lá aos saltos, coisa que quem o viu ao princípio de certeza que não pensava que ele fosse capaz de fazer. Gosto dele. Para mim, é o vencedor.

1 comment:

I've rambled. Now, it's your turn.